Olmert responsabiliza regime sírio por seqüestro de soldado

O primeiro-ministro de Israel, Ehud Olmert, atribuiu neste domingo toda a responsabilidade do seqüestro do soldado Gilad Shalit ao regime de Damasco, em um conversa telefônica que teve com a secretária de Estado americana, Condoleezza Rice. "As ordens de atentados chegaram de Damasco. A liderança síria deve desmantelar os grupos terroristas que operam em seu território", disse Olmert a Rice na conversa, segundo a rádio pública israelense.O premier se referia ao líder do Hamas no exílio, Khaled Mashaal, autor intelectual do seqüestro de Shalit e principal obstáculo, segundo Egito e Israel, a um acordo para o fim desta nova crise no Oriente Médio.O primeiro-ministro israelense também reclamou que as milícias palestinas estão há meses disparando foguetes Qassam contra Israel.Olmert assegurou à secretária de Estado que empregará "todos os meios a seu alcance" para conseguir a libertação do soldado e pôr fim aos ataques com foguetes.Na conversa, pela primeira vez Rice levou a Israel a preocupação dos EUA com a crise humanitária que está começando a surgir em Gaza devido ao bloqueio imposto por Israel. A diplomata também pediu ao primeiro-ministro que reconsidere sua postura para que a situação não piore, segundo a rádio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.