Olmert se livra das principais acusações de corrupção

Um tribunal israelense livrou o ex-primeiro-ministro Ehud Olmert das principais acusações de corrupção que ele enfrentava, mas condenou-o por uma acusação menor, de quebra de confiança. O veredicto emitido nesta terça-feira é visto como uma grande vitória para o político, que renunciou em 2009 para defender-se de alegações que incluíam o recebimento de envelopes cheios de dinheiro e o embolso de lucros em um esquema de reembolso duplo de viagens internacionais.

AE, Agência Estado

10 de julho de 2012 | 09h55

Sua condenação por "quebra de confiança", acusação menos séria, faz de Olmert o primeiro premiê de Israel a ser condenado por um crime. Ele foi declarado culpado de dar empregos e contratos para clientes de Uri Messer, um colaborador próximo, quando era ministro da Indústria e Comércio. A vitória nos principais processos, no entanto, pode reabilitar significantemente sua imagem perante o público e mudar o foco dos questionamentos, para se o excesso de zelo da promotoria causou uma perseguição desnecessária.

Mesmo assim, os problemas legais do ex-primeiro-ministro estão longe de acabar. Ele vai ser sentenciado em setembro pela quebra de confiança, podendo pegar meses de prisão ou ser obrigado a prestar serviços comunitários, além de estar enfrentando julgamento em um caso de suborno. Pelo menos por enquanto, o retorno de Olmert, de 66 anos, à política parece improvável.

"Não existiu corrupção. Não existiu obtenção de dinheiro. Não existiu uso de dinheiro. Não existiram envelopes com dinheiro. Não existe nada do que eles tentaram atribuir a mim", disse um desafiador Olmert para jornalistas, afirmando que a única condenação deve-se meramente um "lapso de procedimento", do qual ele já teria aprendido a lição. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
ISRAELEX-PRIMEIRO-MINISTROJULGAMENTO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.