Olmert vai aos EUA para conversa com Bush

O primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, viajará neste sábado aos Estados Unidos para se reunir com o presidente George W. Bush e participar do encontro anual das comunidades judias americanas, em Los Angeles. Fontes do governo confirmaram à rádio pública israelense que Olmert deixará Israel esta noite, após o repouso de sábado, em que os funcionários públicos não podem viajar. Será a segunda reunião do primeiro-ministro com Bush desde que assumiu o poder, em março. Na agenda estão as perspectivas para retomar o processo de paz no Oriente Médio, hoje estagnado. Israel teme que a vitória dos democratas nas eleições de terça-feira nos EUA altere a política de Bush no Oriente Médio. A oposição pode pressionar por concessões aos palestinos, mesmo com o movimento islâmico Hamas no governo. Além disso, diferentes analistas explicaram nos últimos dias que os objetivos dos EUA no Oriente Médio podem mudar nos próximos dois anos. Israel corre o risco de deixar de ser o centro de interesse da diplomacia americana na região. Olmert também se reunirá em Washington com outros altos funcionários do governo. Depois, vai a Los Angeles para a convenção anual das comunidades judaicas no país. A ministra de Relações Exteriores de Israel, Tzipi Livni, que está em Los Angeles desde sexta-feira, disse à imprensa que o anúncio do primeiro-ministro palestino, Ismail Haniye, de que está disposto a renunciar, é um sinal positivo. Ela disse que vai apoiar o presidente da Autoridade Nacional Palestina, Mahmud Abbas, e a solução de "dois Estados para dois povos". Durante a ausência de Olmert, a função de chefe de governo interino ficará com o veterano Shimon Peres.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.