AP Photo
AP Photo

Omar al-Bashir não irá se candidatar a reeleição no Sudão, diz partido

Para ala da juventude do partido governista, pessoas com mais de 60 anos não deveriam governar

Efe

21 de fevereiro de 2011 | 13h09

CARTUM - O presidente sudanês, Omar al-Bashir, não irá ser candidato nas próximas eleições presidenciais, previstas para daqui a quatro anos, afirmaram nesta segunda-feira, 21, à Efe fontes do partido governante, o Partido do Congresso Nacional (PCN).

 

O responsável pela juventude do partido, Abdel Moneim al-Suni, disse que al-Bashir não concorrerá no pleito porque "qualquer pessoa cuja idade supere os sessenta anos não deveria assumir nenhum cargo nem no Estado, nem no partido."

 

Al-Suni negou que os jovens do PCN teriam pedido a renúncia de al-Bashir, de 67 anos, em uma reunião que mantiveram na semana passada a portas fechadas.

 

O representante dos jovens no partido assegurou que querem impulsionar sua participação nas instituições do PCN.

 

Além disso, destacou que em uma reunião de al-Bashir com a juventude de seu partido, o presidente expressou seu apoio à visão dos jovens para que os dirigentes executivos no Estado sejam de sua geração.

 

Al-Bashir, havia proposto anteriormente aos jovens de seu partido a demissão dos políticos aos sessenta anos e assegurou que se essa iniciativa fosse aceita, incluiria ele mesmo.

 

O presidente sudanês chegou ao poder após um golpe militar em 1989 e ganhou as últimas eleições em 2010, que foram boicotadas pelos partidos de oposição que denunciaram fraudes na votação.

Tudo o que sabemos sobre:
Sudãoal-Bashir

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.