OMC aguarda votação de fast-track para Bush

Uma eventual recusa do Congresso norte-americano em aprovar o "fast-track" ao governo Bush poderá atrasar as negociações para abertura dos mercados agrícolas na Organização Mundial do Comércio (OMC). Essa é a avaliação do economista da OMC, Richard Blackhurst. O "fast-track" é uma autorização que o Legislativo dá ao poder Executivo, para negociar acordos comerciais com outros países. Na OMC, o dia foi marcado pela espera do resultado da votação do tema no Congresso americano. "Saberemos qual será o ritmo das negociações nos próximos meses dependendo do resultado da votação em Washington", afirmou um diplomata europeu. Para Blackhurst, que trabalha na organização desde sua criação e é um dos economistas mais respeitados da instituição, a falta de uma autorização seria um obstáculo para que os demais países da OMC sentassem à mesa para negociar o que foi tratado em Doha, há duas semanas, principalmente nos setores mais sensíveis, como agricultura.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.