OMS: alunos pegaram gripe suína sem ir ao México

A Organização Mundial de Saúde (OMS) informou hoje que alguns estudantes de Nova York infectados com a gripe suína não haviam viajado ao México. Aparentemente, esses jovens contraíram a doença após o retorno dos colegas. O fato foi apontado como significativo, pois sugere que a gripe suína é forte o suficiente para ser transmitida por pessoas em diferentes países. Com isso, cresce a chance de uma possível epidemia.

AE-AP, Agencia Estado

28 de abril de 2009 | 14h00

Havia suspeitas de que a doença foi passada de humano para humano fora do México, mas esta é a primeira confirmação. O chefe do setor de combate às gripes da OMS, Keiki Fukuda, disse ontem que os especialistas em saúde monitoram a situação de perto. Porém ele afirmou que ainda é cedo para considerar o risco de uma pandemia - epidemia generalizada - mundial "inevitável".

Tudo o que sabemos sobre:
gripe suínaOMSEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.