OMS aprova vacinação limitada contra gripe avícola

Especialistas da Organização Mundial da Saúde aprovaram, hoje, vacinação limitado de aves para evitar extermínio em massa de animais saudáveis ? uma medida que os países asiáticos temem que devaste a indústria produtora.Depois de dois dias de conferência em Roma, ele disseram que o uso cauteloso da vacina poderia criar zonas tampões à volta das áreas já infectadas para evitar que a doença continue se disseminando.?O extermínio em massa de aves fora dos locais infestados como resposta à eclosão da doença poderia, consequentemente, ser evitado, assim como maiores danos às economias doméstica, rural e nacional dos países afetaos?, diz uma declaração conjunta da OMS, Food and Agriculture Organization, dos EUA, e a Organização de Saúde Animal.Mas os especialistas ressaltam que o extermínio continua sendo a resposta correta para tratar com aves já infectadas. A extensão do extermínio necessário dependerá das condições locais, tais como força dos ventos que carregam o vírus e concentração das aves doentes, segundo Bernard Vallat, diretor geral da agência de saúde animal.Os especialistas dizem que a vacinação feita corretamente poderá ser mais barata que proporcionar recursos para compensar os produtores dos morticínios. Nas eclosões da doença, alguns países exterminaram aves dentro de cinco quilômetros da granja infectada, enquanto outros se limitaram a três quilômetros. Mas na eclosão da gripe avícola de 1997, em Hong Kong, o governo ordenou o extermínio total da população avícola, infectada ou não.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.