OMS: comida contaminada por radiação representa risco

A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse que o Japão precisa agir rapidamente e proibir a venda de alimentos provenientes de regiões próximas à usina nuclear a Fukushima caso eles estejam contaminados com níveis excessivos de radiação.

AE, Agência Estado

21 de março de 2011 | 12h54

Gregory Hartl, porta-voz da agência sediada em Genebra, na Suíça, disse que a radiação na comida pode se acumular no corpo e representar um risco maior à saúde do que partículas radioativas no ar, que se dispersam após alguns dias.

Hartl disse hoje que "eles terão de tomar rapidamente algumas decisões no Japão para interromper o uso de alimentos provenientes de zonas que possam ter sido afetadas". O organismo mundial não tem especialistas em radiação no Japão e disse que qualquer decisão política deve ser tomada pelo governo japonês. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
comidaJapãoradiaçãosaúdeOMS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.