OMS diz que vulcão não representa risco à saúde

A Organização Mundial de Saúde (OMS) afirmou hoje que a nuvem de cinzas vulcânicas que recobre parte da Europa não representa um risco à saúde. Segundo a OMS, as cinzas podem causar problemas à saúde apenas na área próxima do vulcão, na Islândia.

AE-AP, Agência Estado

20 de abril de 2010 | 14h33

O médico Carlos Dora, da OMS, informou que a qualidade do ar monitorada mostra que a poluição das cinzas não está chegando ao nível do solo na maioria da Europa. A mensagem contrasta com a divulgada pela OMS na semana passada, pedindo para que os europeus fiquem em locais fechados caso a cinza do vulcão comece a cair, por causa de supostos riscos relacionados à inalação dos componentes.

Outros especialistas não estavam convencidos de que a cinza vulcânica teria um grande impacto sobre a saúde e qualificaram a advertência inicial da OMS como excesso de zelo. Nesta terça-feira, Dora disse que a cinza poderia se transformar em partículas menores em camadas mais altas do ar, deixando de ser uma ameaça à saúde.

Tudo o que sabemos sobre:
vulcãoIslândiasaúdeOMS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.