Onda de avalanches já matou 53 pessoas na França

Tempestades de ventos e fortes nevascas desencadearam uma série de avalanches nos Alpes Franceses, afastando os esquiadores e fazendo desta temporada de esqui a com o maior índice de mortes dos últimos 35 anos. As avalanches já mataram 53 pessoas, segundo a Associação Nacional para o Estudo de Neve e Avalanches (Anenna, na sigla em francês), o maior número desde que a associação foi fundada, em 1971. A maioria das vítimas são esquiadores que saem das tradicionais pistas de esqui em busca de trilhas "off-piste". A modalidade consiste em explorar caminhos não convencionais nas montanhas, geralmente desbravados pela primeira vez pelos próprios esquiadores. Segundo Pierre Vray, do serviço nacional de meteorologia Meteo-France, da cidade de Grenoble, a causa de tantas avalanches foi a falta de chuva em dezembro, que deveria levar para baixo a neve fina e escorregadia das montanhas, que gera as avalanches. No final de janeiro, ventos fortes provocaram uma massa de neve volátil, que, na metade de fevereiro, gerou o acumulo de neve sobre as já escorregadias camadas de neve. Em média, morrem cerca de 25 pessoas em acidentes desta natureza por temporada. "Tudo depende do tempo", disse Frederic Jarry, da Anenna. Na Suíça, ocorreram 21 avalanches fatais nesta temporada, oito a menos do total do último período. As equipes de resgates que trabalham nas montanhas recomendaram que os esquiadores carreguem um transceptor de avalanches e avisem a rota que farão a algum conhecido antes de iniciá-la. Na França, algumas cidades proibiram, anos atrás, o esqui "off-piste", mas logo desistiram dos esforços necessários para se fazer cumprir a proibição. No entanto, esquiadores que seguiram por pistas perigosas estão sendo processados por agir de forma irresponsável e por colocar vidas em perigo.

Agencia Estado,

15 Março 2006 | 15h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.