EFE/Francis R. Malasig
EFE/Francis R. Malasig

Onda de calor castiga população das Filipinas e sensação térmica chega a mais de 50ºC

Porta-voz da seção de Climatologia da agência meteorológica do país pediu às pessoas para tentarem não realizar atividades no exterior e que bebam água com muita frequência

O Estado de S. Paulo

13 Abril 2016 | 12h16

MANILA - Uma onda de calor elevou a temperatura de maneira alarmante nas Filipinas. A cidade de Cabanatuan, no norte do país, registrou na terça-feira 52,3ºC de sensação térmica, informou nesta quarta-feira, 13, a agência meteorológica do país chamada Pagasa.

"Na segunda-feira passada registramos 51ºC de sensação térmica e na terça-feira chegou até os 52,3ºC", confirmou uma porta-voz da seção de Climatologia da Pagasa, Thelma Cinco.

A agência precisou que o grau de calor registrado em Cabanatuan se situou muito perto dos 54ºC, considerado um "perigo extremo", e por isso pediu "muita precaução" aos cidadãos. "Pedimos ao povo que tente não realizar atividades no exterior e, se tiver que fazer, que não seja durante muito tempo, e que beba água com muita frequência", advertiu Thelma.

As temperaturas extremas foram sentidas também na segunda-feira em 14 estações meteorológicas da Pagasa de distintas zonas do país, que registraram sensações térmicas de entre 41ºC e 48ºC.

A Pagasa estima que a onda de calor vivida no arquipélago asiático, que em março iniciou seu período de estio, continue durante todo o mês de abril.

A agência meteorológica prevê que em Manila, onde residem mais de 12 milhões de pessoas, a sensação térmica oscile entre 37,9 ºC e 38,6ºC durante toda a semana. /EFE

Mais conteúdo sobre:
calor Filipinas saúde

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.