Onda de calor e incêndios atingem o sul da Austrália

A Austrália está sofrendo uma das piores ondas de calor em décadas. Segundo a rede de televisão local itv, algumas cidades sofrerão com as piores temperaturas em mais de cinquenta anos, com o termômetro atingindo 50 graus Celsius em várias partes do país.

AE, Agência Estado

04 de janeiro de 2013 | 17h41

Nesta sexta-feira, as autoridades australianas combateram uma série de incêndios florestais. O fogo que se espalhou rapidamente pode ter danificado mais de 65 prédios perto da pequena cidade de Dunalley, no leste de Hobart, capital da Tasmânia, segundo informações do corpo de bombeiros.

Incêndios tomaram o sul da Austrália, em meio a temperaturas escaldantes e ventos fortes. Em Hobart, os termômetros atingiram um recorde de quase 42 graus Celsius. Esperava-se que as condições meteorológicas pudessem ser amenizadas em grande parte da região no sábado, mas os bombeiros alertaram que o perigo de alguns dos incêndios continua alto.

Os incêndios florestais são comuns durante o verão australiano. Em fevereiro de 2009, centenas de incêndios em todo o estado de Victoria mataram 173 pessoas e destruiu mais de duas mil casas.

As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.