Onda de calor na Califórnia pode ter matado mais de 50 pessoas

A onda de calor que castiga todo o Estado da Califórnia, com temperaturas que têm passado dos 47 graus centígrados, pode ter provocado até o momento mais de 50 mortes. Esses são os primeiros cálculos revelados sobre as possíveis vítimas da onda de calor que afeta tanto o norte da Califórnia, normalmente mais fresco, quanto o ensolarado sul.Fontes do governo estadual informaram que o número de mortos pode chegar a 53 até o momento. A maioria é de idosos e moradores da área do interior conhecida como Vale Central, uma zona rural e agrícola onde as temperaturas têm ultrapassado os 46 graus. No Vale de San Fernando, área residencial ao norte de Los Angeles com uma grande concentração populacional, as temperaturas superam os 47 graus.Em todo o Estado, os termômetros não baixam dos 37 graus centígrados há 10 dias. A situação deve continuar até o fim da semana, quando o sistema de ar quente passará para os Estados de Nevada e Utah. Algumas comunidades, como San José, estão há vários dias sem eletricidade.Entre as mortes sendo investigadas estão a de um jardineiro que sofreu um colapso enquanto trabalhava e a de uma mulher que foi achada morta numa ciclovia. Três idosos que viviam num hotel sem ar condicionado em Sacramento, junto ao Capitólio, foram encontrados mortos. O calor também afeta o gado. Milhares de cabeças já morreram.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.