Lionel BONAVENTURE / AFP
Lionel BONAVENTURE / AFP

Onda de calor na França põe sob ameaça parte do teto da Notre-Dame

Em abril, catedral foi devastada por chamas intensas; teto abobadado agora está sob risco

Redação, O Estado de S.Paulo

24 de julho de 2019 | 17h28

PARIS - As temperaturas elevadas que assolam a França ameaçam precipitar o desabamento do teto abobadado da Notre-Dame, catedral de Paris já atingida por um incêndio, disse seu principal arquiteto nesta quarta-feira, 24.


Em abril, a Notre-Dame foi devastada por chamas intensas que destruíram o teto e fizeram o cume elevado da estrutura de vários séculos desmoronar através de parte do teto.

“Estou muito preocupado com a onda de calor”, disse o arquiteto-chefe Philippe Villeneuve. “O que temo é que as juntas da alvenaria, à medida que secarem, percam a coerência, a coesão e as qualidades estruturais e a abóbada ceda de repente”.

Villeneuve disse que o teto abobadado “poderia muito bem” desabar e, ao contrário dos campanários e de outras partes da catedral, especialistas ainda não conseguiram acessar o teto por cima ou por baixo.

Oitenta dos 96 departamentos administrativos da França estavam em alerta laranja —o segundo nível mais elevado— nesta quarta-feira, quando uma onda de calor escaldante se intensificou.

O instituto meteorológico estatal Météo France previu que Paris sufocará sob temperaturas recordes de cerca de 42° C na quinta-feira, o pico esperado da segunda onda de calor mais forte do verão. O recorde atual da capital, 40,4º C, foi registrado em 1947. / REUTERS 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.