Onda de frio interrompe fornecimento de cerveja em dois Estados americanos

Onda de frio interrompe fornecimento de cerveja em dois Estados americanos

Temperatura de 30 graus negativos obriga distribuidores a suspender carregamentos em Wisconsin e Minnesota

AP, MINNEAPOLIS, EUA

31 de janeiro de 2019 | 19h08

A onda de frio que já matou 12 pessoas no Meio-Oeste interrompeu o fornecimento de cerveja nos Estados de Minnesota e Wisconsin. Desde terça-feira, 29, os barris começaram a congelar nos caminhões em temperaturas abaixo dos 30 graus negativos. "O fornecimento foi interrompido", confirmou Mike Madigan, presidente da Minnesota Beer Wholesalers Association. "Não me lembro de uma coisa assim ter acontecido antes."

Segundo Madigan, a cerveja congela a partir dos 4 ou 5 graus negativos, dependendo do teor alcóolico. Com o frio polar, a 30 graus negativos, até entregas rápidas são capazes de congelar um barril. Para ele, a única alternativa seria transportar a cerveja em veículos especiais. "O problema é que pouquíssimos distribuidores têm caminhões com aquecimento, porque normalmente ninguém precisa deles." 

Além da cerveja, o centro de distribuição General Beer Northwest, de Wisconsin, também suspendeu nesta quinta-feira, 31, a entrega de vinhos para bares e restaurantes do Estado. "A temperatura de 30 graus negativos cria uma situação caótica", disse o diretor Rod Fisher, que citou ainda a segurança dos motoristas para manter parados os 25 caminhões que saem carregados diariamente da empresa.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.