Onda de violência já deixou 23 mortos no estado mexicano de Guerrero

Os assassinatos começaram no sábado, quando dois homens foram encontrados esquartejados

Efe,

07 de dezembro de 2010 | 04h39

Pelo menos 23 pessoas foram assassinadas desde o fim de semana no estado mexicano de Guerrero por enfrentamentos entre bandos, informaram autoridades do país na segunda-feira, 6.

A série de assassinatos começou no sábado, quando dois homens foram encontrados esquartejados na periferia de Acapulco. Outros dois foram assassinados com armas de grosso calibre nos municípios de San Marcos e Chilpancingo.

No domingo, outros 12 homens foram achados mortos em diferentes pontos do estado, sendo oito em Acapulco.

Nesta segunda-feira, a Secretária de Segurança Pública informou que pelo menos sete pessoas foram assassinadas, cinco delas em Acapulco, sendo que três foram encontradas de mãos atadas e olhos vendados.

O estado de Guerrero e o de Morelos vivem uma escalada de violência devido à guerra declarada entre traficantes de Edgar Valdez Villarreal, conhecido como "La Barbie",e o cartel dos irmãos Beltrán Leyva.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.