Onda de violência mata 60 pessoas em Darfur

Uma nova onda de violência étnica e de milícias matou 60 pessoas em diversos ataques em Darfur, área de conflito no Sudão, informaram a União Africana e a Organização das Nações Unidas (ONU) neste domingo.Os ataques vieram antes da esperada visita do enviado da ONU Lakhdar Brahimi, na próxima terça-feira. Brahimi vai a Cartum tentar convencer o governo sudanês a aceitar uma resolução da ONU, votada na semana passada, que planeja a transferência das operações na vasta região ao oeste do Sudão às forças de paz das Nações Unidas.A maioria dos ataques foi feita pelo grupo Janjaweed, uma milícia árabe, acusada de ter cometido grande parte das atrocidades no conflito que matou mais de 180 mil pessoas desde 2003.A ONU anunciou neste domingo que recebeu informações ainda não confirmadas de que o exército sudanês combateu um grupo de rebeldes Janjaweed no sul de Darfur, matando seis pessoas e prendendo duas.Antecipando uma possível escalada da violência, a ONU orientou seus funcionários e organizações não-governamentais a limitar a movimentação na área e atualizar planos de evacuação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.