Onda gigante arrasta pelo menos 33 pessoas na China

Três pessoas estão desaparecidas; rio costuma atrair curiosos por conta da forte correnteza na região

Associated Press,

03 de agosto de 2007 | 08h54

Uma onda gigante em um rio conhecido pela forte correnteza atingiu mais de 30 nadadores e visitantes que caminhavam por uma barragem na China. Segundo a agência de notícias Xinhua, pelo menos oito pessoas morreram.   Três das 33 pessoas que foram arrastadas pela onda na quinta-feira, 2, estão desaparecidas, incluindo uma criança de 9 anos. As outras vítimas foram resgatadas.   Autoridades já resgataram os corpos de cinco homens e três mulheres, confirma a agência. Os trabalhos das equipes de resgate foram suspensos nesta sexta-feira por conta dos fortes ventos e das tempestades previstas para a região.   O rio Qiantang, no leste da província chinesa de Zhejiang, atrai inúmeros turistas por conta das suas ondas, que chegam a atingir 3,5 metros de altura. Cientistas atribuem o fenômeno ao formato da foz do rio.   O governo local contratou pessoas para patrulhar o rio e alertar sobre o surgimento das ondas, embora a população ignore os alertas.   Segundo a Xinhua, o acidente mais grave no rio aconteceu no dia 3 de outubro de 1993, quando 86 pessoas foram arrastadas, 19 corpos foram encontrados e outros 40 nunca foram recuperados.

Tudo o que sabemos sobre:
Onda giganteChina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.