Onda gigante mata três pessoas na Indonésia

A Indonésia sofreu na última terça-feira os efeitos de um tsunami (onda gigante) que matou três pessoas e destruiu uma pequena aldeia na ilha de Buru, conhecida por ter sido transformada em prisão para detentos políticos durante a ditadura de Suharto (1965-1998), informou nesta sexta-feira o diário local "Republika". As ondas gigantes foram provocadas por um maremoto de 6,7 graus de magnitude, segundo os últimos dados do US Geological Survey, instituição ligada ao Governo americano especializada em catástrofes naturais, que já reduziu em um décimo a intensidade do sismo ocorrido na terça-feira às 15h57 locais (6h57 de Brasília). Bakri Lumbessy, vereador da aldeia de Pela, disse que 116 casas foram destruídas e cerca de 1.200 pessoas tiveram de ser evacuadas, em declarações ao "Republika". "Os habitantes de Pela se refugiaram numa montanha que está a cinco quilômetros para buscar refúgio", disse Lumbessy ao jornal. O arquipélago indonésio está situado sobre uma região de grande atividade sísmica e vulcânica conhecida como "Anel de Fogo".

Agencia Estado,

17 Março 2006 | 07h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.