Ondas arrastam e matam cinco pessoas na Coréia do Sul

15 estão desaparecidos; 29 turistas e pescadores foram resgatados e levados ao hospital

Efe,

04 de maio de 2008 | 06h03

Pelo menos cinco pessoas morreram neste domingo, 4, e outras 15 estão desaparecidas depois de serem arrastadas por fortes ondas no litoral oeste da Coréia do Sul, informou a agência "Yonhap". O fato aconteceu em um quebra-mar da cidade de Boryeong (oeste da Coréia do Sul), na província de Chungcheong Sul. A Polícia marítima sul-coreana disse que 29 turistas e pescadores foram resgatados em navios e levados ao hospital de Boryeong depois que grandes ondas os empurraram para o mar. Aparentemente, entre os resgatados estão várias pessoas em estado grave. Segundo uma testemunha citada pela "Yonhap", a corrente retrocedeu com força antes que ondas de dois metros de altura batessem sobre o quebra-mar e as rochas, arrastando várias pessoas. A Polícia enviou patrulhas de navios para procurar os desaparecidos.

Tudo o que sabemos sobre:
Coréia do Sulondasmar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.