ONG acusa governo e milícia de violações

A ONG Human Rights Watch disse ontem que os dois lados do conflito na Somália são culpados de sérias violações das leis internacionais. Segundo a ONG, o grupo islâmico Al-Shabad é culpado por sua brutalidade, enquanto as forças do governo são culpadas pelas prisões arbitrárias e por não proteger a população. Cerca de 1,4 milhão de pessoas estão em campos de refugiados espalhados pela Somália e centenas de milhares foram para países vizinhos para fugir da violência e da fome. Segundo a ONU, 2,8 milhões de pessoas necessitam urgentemente de alimentos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.