ONG alerta para morte alarmante de crianças

A organização Médicos Sem Fronteiras (MSF) alertou ontem que crianças estão morrendo em "um ritmo alarmante" nos campos de refugiados do Sudão do Sul. O coordenador de emergência da MSF no Estado do Alto Nilo, John Tzanos, classificou a situação no campo Batili de "catástrofe humanitária". Segundo ele, entre três e quatro menores de 5 anos morrem por dia em Batili.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.