Reuters
Reuters

ONG assegura que Liu Xiaobo foi informado sobre a conquista do Nobel

Segundo familiares, ativista teria se encontrado neste domingo com sua esposa

Efe,

10 de outubro de 2010 | 10h41

O dissidente chinês Liu Xiaobo soube neste domingo, 10, que foi o vencedor do Prêmio Nobel da Paz, assegura uma ONG que teve contato com familiares do ativista.

Veja também:

China ameaça retaliar Noruega por premiação a Liu Xiaobo

Obama pede a China que liberte dissidente vencedor do Nobel

China reage a Nobel e convoca embaixador norueguês

Xiaobo teria recebido uma permissão das autoridades chinesas para sair brevemente da prisão para se encontrar com sua esposa, a poetisa Liu Xia, na manhã deste domingo, em um lugar secreto.

 

Segundo a ONG Centro de Informação de Direitos Humanos e Democracia de Hong Kong, Liu Xia viajou de Pequim à província de Liaoning, onde o ativista está preso desde dezembro do ano passado, para comunicar a conquista do Nobel ao marido. Um parente da poetisa disse que havia recebido a confirmação do encontro com autoridades policiais.

 

Familiares de Liu Xia contatados pela Agência Efe afirmaram que a poetisa retornará à Pequim ainda neste domingo. Segundo um irmão de Liu Xia, o telefone celular dela se manteve desligado durante todo o dia, o que impossibilitou um novo contato e a confirmação com ela do informe sobre a conquista do Nobel da Paz a Liu Xiaobo.

 

Dificuldade de acesso

O acesso a prisão onde Liu Xiaobo está preso foi cortado desde a manhã deste sábado. Alguns jornalistas, que se aproximaram do complexo, acabaram presos ou sendo obrigados a deixar a localidade.

 

O regime chinês fez duras críticas à nomeação de Liu Xiaobo ao Prêmio Nobel da Paz, acusando o ativista de ser um "delinquente" por ter reunido há dois anos atrás 300 assinaturas em um pedido pela aplicação dos direitos fundamentais reconhecidos pela Constituição chinesa.

Tudo o que sabemos sobre:
Liu XiaoboNobel da PazChina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.