ONG de direitos humanos critica Brasil por impunidade

Em relatório divulgado na quarta-feira, a organização de defesa dos direitos humanos Human Rights Watch afirma que os defensores de direitos humanos no Brasil sofrem ameaças e ataques, que a polícia é abusiva e corrupta e que as condições nas prisões brasileiras são muito ruins. A entidade, baseada em Nova York, também critica a "impunidade" e a falta de "acesso à Justiça" no País. "O governo brasileiro empreendeu esforços para reparar abusos de direitos humanos, embora raramente levou à punição os responsáveis pelas violações", diz o estudo. Segundo a ONG, a violência da polícia no Brasil é "sistêmica, generalizada e de longo prazo, afetando de forma desproporcional as populações mais pobres e mais vulneráveis do país". "Impunidade é a regra no Brasil, com poucos crimes de direitos humanos sendo efetivamente investigados ou levados a julgamento", afirma. A ONG, no entanto, observa que foram adotadas medidas para minimizar o problema no País, inclusive a aprovação de emenda constitucional para tornar as violações de direitos humanos crimes federais. As críticas, porém, predominam no capítulo destinado ao Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.