ONG denuncia situação dos direitos humanos em Cuba

Depois de analisar as recentes detenções de dissidentes, uma organização não-governamental classificou de "muito desfavorável" a situação dos direitos humanos em Cuba. Segundo a Comissão de Direitos Humanos e Reconciliação Nacional (CCDHyRN), a ilha conta atualmente com 327 presos por razões sociais ou políticas, uma queda em comparação aos 336 detidos de há seis meses. Mesmo assim, "2003 foi muito desfavorável devido às sistemáticas transgressões dos direitos civis, políticos e econômicos", afirmou o grupo em um comunicado. Entre as questões avaliadas pela CCDHyRN está a detenção, em março do ano passado, de 75 dissidentes acusados de receber dinheiro dos Estados Unidos e Europa para desprestigiar a revolução. O grupo denunciou também a impossibilidade de os cubanos expressarem suas idéias através da imprensa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.