ONG Médicos Sem Fronteira anuncia retirada do Iraque

A agência de ajuda humanitária Médicos Sem Fronteira decidiu suspender suas operações no Iraque. A organização não-governamental (ONG) disse que a suspensão se deve à escalada da violência no Iraque e ao fato de seus funcionários estarem sendo expostos a sérios riscos. Em um comunicado informando a decisão a entidade disse que "lamenta" a medida, que foi tomada com "tristeza".No comunicado, a Médicos Sem Fronteira disse que as diferentes facções envolvidas no conflito no Iraque têm continuamente demonstrado "desrespeito pela independência das agências humanitárias".A agência vem atuando no Iraque desde dezembro de 2002 e afirma que manteve uma equipe reduzida em Bagdá mesmo durante o bombardeio da cidade. Após a invasão do Iraque, a ONG montou três clínicas em Cidade Sadr, na capital iraquiana, que já realizaram 100 mil consultas médicas.A ONG também contou com equipes que prestaram serviços médicos em cidades onde há intenso combate, como Najaf, Kerbala e Falluja. Recentemente, a entidade vinha oferecendo assistência aos desabrigados de Falluja.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.