David Bohrer / EFE
David Bohrer / EFE

ONG quer investigar George W. Bush por conspirar para torturas e outros crimes

Human Rights Watch condena a falta de investigação dos envolvidos em um projeto secreto da CIA, que passou a torturar detidos após os atentados de 11 de setembro de 2001

O Estado de S. Paulo

01 de dezembro de 2015 | 15h57

WASHINGTON - O ex-presidente George W. Bush e vários funcionários de seu governo deveriam ser investigados por conspiração para torturas e por outros crimes, afirmou nesta terça-feira, 1, a ONG Human Rights Watch (HRW) em um relatório.

O grupo condena a falta de investigações dos envolvidos no programa secreto da Agência Central de Inteligência (CIA), que passou a torturar detidos após os atentados de 11 de setembro de 2001.

O documento acrescenta que há evidências suficientes para que o procurador-geral ordene uma investigação criminal.

O relatório de 153 páginas enfatiza que as evidências que apoiam uma ação criminal se encontram nas chamadas técnicas de "interrogatórios reforçados".

A organização assinala vários altos funcionários do governo Bush, incluindo o próprio ex-presidente, o então diretor da CIA George Tenet, o ex-procurador-geral John Ashcroft e o ex-vice-presidente Dick Cheney.

Somam-se a isso as recentes denúncias de ex-detentos torturados pela CIA aos psicólogos que ajudaram a colocar em andamento esses métodos de interrogatório.

Os Estados Unidos ratificaram a Convenção contra a Tortura em 1988, o que obriga o governo a investigar acusações desse tipo. /AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.