ONG vê retrocesso após impeachment

A ONG Freedom House, em seu relatório anual que monitora as liberdades democráticas no mundo, avaliou que o Paraguai sofreu um retrocesso com o processo de impeachment do presidente Fernando Lugo. "Os paraguaios foram privados de qualquer possibilidade séria de debate", avaliou a Freedom House. O uso de recursos estatais na campanha que levou o presidente venezuelano, Hugo Chávez, à reeleição também foi criticado, assim como a relação do presidente equatoriano, Rafael Correa, com a imprensa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.