ONU: 30 mil congoleses buscam refúgio em Uganda

Mais de 30 mil refugiados congoleses já buscaram refúgio na vizinha Uganda desde agosto último, revelou hoje a Organização das Nações Unidas (ONU) em Kampala. Os refugiados têm atravessado a fronteira desde o início de uma ofensiva rebelde após anos de redução da violência no leste do Congo, disse Roberta Russo, uma porta-voz do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur) na capital de Uganda."A saúde, a água e o saneamento básico continuam representando os grandes desafios nos acampamentos para refugiados", disse ela.As novas informações sobre refugiados vêm à tona em um momento no qual a ONU se prepara para mediar negociações em Nairóbi, Quênia. Representantes do governo e dos insurgentes estarão presentes, mas o líder rebelde Laurent Nkunda e o presidente congolês, Joseph Kabila, não são esperados.Os choques entre forças do governo e soldados leais a Nkunda desencadearam uma crise humanitária que já obrigou mais de 250 mil pessoas a abandonarem suas casas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.