ONU: 6,4 mil civis morreram em 3 meses no Sri Lanka

Pelo menos 6.432 civis foram mortos em intensos confrontos nos últimos três meses e 13.946 ficaram feridos, segundo um documento da Organização das Nações Unidas (ONU) enviado a missões diplomáticas no Sri Lanka nos últimos dias. A preocupação com a segurança dos civis presos na zona de guerra aumentou nas últimas semanas, conforme o governo avança em sua ofensiva para encurralar os rebeldes e encerrar uma guerra civil de 25 anos. Os rebeldes afirmam que pelo menos mil civis foram mortos em apenas uma batalha, e segundo a Cruz Vermelha centenas de civis foram mortos ou feridos nos últimos dias.

AE-AP, Agencia Estado

24 de abril de 2009 | 10h49

A ONU ainda não divulgou publicamente seus dados e não comentou o levantamento. O relatório aponta um aumento expressivo no número de mortes de civis a cada dia. Em janeiro, a média era de 33 civis mortos por dia na guerra civil. Já em abril esse número saltou para 116. Mais de 106 mil civis fugiram da zona de batalha desde a segunda-feira, segundo o governo local. O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) forneceu dados similares hoje.

Tudo o que sabemos sobre:
Sri Lankaguerra civilONU

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.