ONU abre investigação sobre repressão na Síria

O Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU), principal organismo de direitos humanos do órgão, decidiu hoje abrir uma investigação da sangrenta repressão lançada pelo governo sírio contra manifestantes pacíficos e exigiu a libertação imediata dos presos políticos, bem como a eliminação das restrições para o jornalismo e o uso da internet.

AE, Agência Estado

29 de abril de 2011 | 14h38

O conselho da ONU aprovou a investigação com 26 votos a favor, nove contra e sete abstenções. Outros cinco membros não participaram da votação. A oposição de vários países árabes e africanos obrigou que se moderasse o projeto de resolução redigido pelos Estados Unidos. Desde o começo da insurreição na Síria, em meados de março, mais de 450 pessoas morreram na repressão no país, segundo ativistas. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
violênciaONUinvestigação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.