ONU acusa Sudão de continuar enviando armas a Darfur

Um relatório confidencial da ONU denuncia que o Sudão, violando as decisões do Conselho de Segurança, continua enviado armas à conflituosa região de Darfur, inclusive disfarçando aviões militares para ocultar as operações, informa nesta quarta-feira, 18, o jornal The New York Times.O jornal nova-iorquino afirma que, segundo o relatório, os aviões militares sudaneses que levam armas a Darfur foram pintados de branco e receberam a sigla "UN", das Nações Unidas."Apesar dos desmentidos do governo sudanês, os aviões recém-pintados operam nos três aeroportos principais de Darfur e estão sendo utilizados na vigilância aérea e no bombardeios de aldeias, além do transporte de carga", diz o jornal.O governo sudanês envia armas leves, peças de artilharia, munição e mais material bélico a Darfur através dos aeroportos de Geneina, Nyala e Fasher, segundo o relatório da ONU, produzido por uma comissão composta por cinco pessoas. O conteúdo foi revelado por "um diplomata de um dos 15 países-membros" do Conselho de Segurança, segundo o NYT.O relatório também acusa os rebeldes de não cumprir "acordos de paz e normas humanitárias".O documento pede o fortalecimento do embargo de armas já imposto a todo o Sudão e um maior controle sobre as atividades vinculadas ao tráfico de armas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.