ONU adia decisão sobre a Líbia

Atentendo a um pedido do governo francês, o Conselho de Segurança das Nações Unidas decidiu adiar para sexta-feira a votação de uma resolução para suspender mais de uma década de sanções contra a Líbia. A França ameaçou vetar a resolução se não houver um acordo de compensação para as vítimas do avião que sofreu um atentado em 1989 sobre Níger, informa a chancelaria francesa.O ministro Dominique de Villepin pediu a seu colega britânico, Jack Straw, que adiasse a votação. ?Se houver votação, votaremos contra?, disse uma porta-voz da chancelaria, sob condição de anonimato. A França tem poder de veto no Conselho.O governo francês quer que a Líbia ofereça mais compensações às famílias das 170 pessoas que morreram na explosão do avião da UTA sobre Níger. França e Líbia haviam concordado, em 1999, com uma indenização de US$ 33 milhões, a ser partilhada entre as famílias.Mas, em agosto, a Líbia concordou em pagar US$ 2,7 bilhões para as famílias das 270 vítimas de outro atentado, cometido contra um jato da PanAm. O acordo dá a cada família entre US$ 5 milhões e US$ 10 milhões, contra os US$ 194.000 que cada família contemplada pelo acordo firmado com a França deve receber. Agora, as famílias das vítimas do atentado de 1989 querem mais dinheiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.