ONU adia reunião sobre Suu Kyi

China, Rússia, Vietnã e Líbia pediram suspensão da reunião para consultarem seus governos

Efe,

12 de agosto de 2009 | 18h07

A falta de consenso impediu neta quarta-feira, 12, o reatamento de uma reunião do Conselho de Segurança (CS) da ONU para analisar a condenação da líder opositora e Prêmio Nobel da Paz Aung San Suu Kyi. Fontes diplomáticas disseram à Agência Efe que os 15 membros do conselho tinham programaram uma reunião para esta quarta, depois que os representantes de China, Rússia, Vietnã e Líbia pedissem na terça-feira que o evento fosse suspenso temporariamente para que consultassem seus Governos.

 

Veja também:

lista Perfil: Aung San Suu Kyi é símbolo de resistência pacífica 

 

Representantes dos 15 integrantes do CS fizeram vários encontros ao longo do dia, mas não chegaram a um acordo que permitisse retomar a reunião, que "pode ocorrer na quinta-feira, mas não está garantido", segundo as fontes. Líder da Liga Nacional para a Democracia (LND), Suu Kyi foi condenada nesta terça-feira a três anos de trabalhos forçados por um tribunal que a considerou culpada de violar a prisão domiciliar que cumpria há quase seis anos. Em seguida, a Junta Militar mudou a pena imposta à Nobel da Paz para o confinamento em sua residência de Yangun durante mais um ano e meio, segundo fontes judiciais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.