ONU adverte para formação de novo ciclone em Mianmar

Nações Unidas temem segunda onda de mortes com previsão de novo fenômeno; 34 mil morreram no país

Agência Estado e Associated Press,

14 de maio de 2008 | 04h16

Uma nova tempestade segue na direção do devastado delta do Rio Irrawaddy e a Organização das Nações Unidas (ONU) advertiu nesta quarta-feira, 14, para a possibilidade de uma "segunda onda de mortes" entre os cerca de 2 milhões de sobreviventes do ciclone Nargis, que atingiu Mianmar em 3 de maio.   O Centro Conjunto de Alerta de Tufões, mantido pelo Exército dos Estados Unidos, previu grande probabilidade de "um ciclone tropical de proporção significativa" formar-se nas próximas 24 horas e atingir o delta do Irrawaddy. A passagem do Nargis pela região deixou 34.273 e 27.838 desaparecidos, segundo números oficiais divulgados pela junta militar birmanesa. A ONU acredita que o número de mortos pode ter ultrapassado os 100.000.   Estima-se que haja de 1,5 milhão a 2 milhões de flagelados, mas as agências da ONU e grupos humanitários independentes conseguiram entregar até o momento ajuda suficiente para apenas 270.000 pessoas.   Num indício de que o governo birmanês pode estar mudando de idéia e passando a aceitar a presença de agentes humanitários estrangeiros, o doutor Thawat Sutraracha, do Ministério da Saúde da Tailândia, disse nesta quarta que uma junta médica tailandesa recebeu autorização para visitar a área atingida pelo ciclone.   Caso a equipe médica consiga chegar à região dentro do previsto, na sexta-feira, será a primeira vez que um grupo estrangeiro de ajuda humanitária visita o delta desde a passagem do Nargis. "O governo tem a responsabilidade de ajudar seu povo quando acontece um desastre natural", disse Amanda Pitt, porta-voz da Agência de Coordenação Humanitária da ONU, conhecida pelas iniciais Ocha.   "Estamos aqui para fazer o que pudermos, facilitar os esforços e incrementar a resposta à catástrofe. Não queremos ver uma segunda onda de mortes como resultado de a ajuda não ter sido incrementada", declarou ela.   A notícia referente à previsão de um novo ciclone não foi divulgada pela mídia estatal birmanesa. Em Rangum, no entanto, os moradores ouviram a notícia em transmissões feitas a partir do exterior e na internet.   Matéria atualizada às 8h50.

Tudo o que sabemos sobre:
Mianmarciclone Nargis

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.