ONU adverte que 33 países precisam de ajuda alimentar

Trinta e três países precisam de ajuda alimentar por causa de guerras, enchentes, colheitas perdidas ou elevação de preço dos alimentos no mercado interno, advertiu hoje a Organização das Nações Unidas (ONU) para Agricultura e Alimentação, conhecida pelas iniciais em inglês FAO. Dos 33 países em questão, 20 deles situam-se na África, dez na Ásia e três na América Latina, detalhou a FAO num relatório divulgado hoje em Roma e intitulado Perspectivas de Colheita e Situação Alimentar. A entidade calcula em 1 bilhão de pessoas o número de necessitados no mundo. "Os preços dos alimentos permanecem altos nos países em desenvolvimento e continuam a subir em vários deles, afetando a segurança alimentar de grandes números de populações vulneráveis", diz o documento. "No Afeganistão, na Eritréia e na Etiópia, o preço dos itens básicos de alimentação está duas ou mais vezes mais alto do que há um ano."Os preços do trigo e do milho caíram mais que pela metade no decorrer dos últimos meses, mas não há expectativa de que essas quedas sejam repassadas para os alimentos industrializados até a metade de 2009. A FAO estima que a produção de trigo em 2008 será de 682,2 milhões de toneladas métricas, uma elevação de 12% em comparação com as 610,8 milhões de toneladas métricas de 2007. A União Européia (UE) contribuiu muito para isso com um aumento de produção de 26% no ano. As condições de plantio para a safra de trigo em 2009 são favoráveis, apesar de a queda dos preços e o aumento do custo dos insumos ter reduzido discretamente a área plantada, prosseguiu o relatório. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.