ONU afirma que Coreia do Norte viola as sanções

A Coreia do Norte continua a violar as sanções impostas pela Organização das Nações Unidas (ONU) ao tentar enviar armas para a Síria e Mianmar e ilegalmente importar bens de luxo, afirma um esperado relatório produzido por um grupo de especialistas da ONU.

AE, Agência Estado

02 de julho de 2012 | 16h17

Não foram mencionadas violações envolvendo armas nucleares, químicas e biológicas ou mísseis balísticos no relatório do comitê de monitoramento de sanções do Conselho de Segurança, publicado na sexta-feira. Os mísseis vistos na parada militar para celebrar o centenário de Kim Il Sung podem ser falsos, afirma o documento.

O painel encontrou "amplas evidências" que a Coreia do Norte "continua a desafiar ativamente as medidas contidas na resolução", citando "técnicas elaboradas" utilizadas em "diversas interceptações de mercadorias proibidas". "Entretanto, apesar das resoluções não terem feito o país interromper as atividades banidas, elas deixaram as transações ilícitas significativamente mais difíceis e caras", afirma o relatório.

O Conselho de Segurança impôs sanções contra a Coreia do Norte após seu primeiro teste nuclear, em 2006, e as intensificou após o segundo teste em 2009, para tentar obstruir o programa nuclear do país. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Coreia do NorteONUsanções

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.