ONU alerta para possível retirada total do Afeganistão

A Organização das Nações Unidas poderá se ver obrigada a abandonar os esforços de dois anos para estabilizar o Afeganistão, devido ao aumento da violência, atribuído ao ressurgimento da milícia fundamentalista islâmica do Taleban, comentou o enviado especial da organização durante entrevista à Associated Press.Lakhdar Brahimi, o enviado da ONU, comentou que o trabalho de sua equipe não poderá prosseguir, a não ser que a situação de segurança melhore. Ele pediu o envio de mais soldados estrangeiros para conter os ataques que já deixaram pelo menos 11 agentes humanitários mortos, no sul e no leste Afeganistão, desde março."Os países comprometidos com o apoio ao Afeganistão não podem se esquivar, e também não podem esperar que trabalhemos em meio a condições de segurança inaceitáveis", declarou Brahimi."Eles parecem pensar que nossa presença é importante aqui. Bem, se eles realmente pensam assim, então precisam garantir as condições para que continuemos aqui. Caso contrário, iremos embora", advertiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.