ONU: após terremoto, Haiti enfrenta falta de alimentos

O Haiti deve enfrentar um déficit de 186 mil toneladas de comida no período entre 2010 e 2011, depois que um terremoto em janeiro deste ano devastou as áreas agrícolas do país, segundo uma avaliação conjunta do Programa das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) e do Programa Mundial de Alimentos.

AE, Agência Estado

22 de setembro de 2010 | 18h23

De acordo com o documento, a produção de alimentos no Haiti será pelo menos 20% menor do que a do ano passado. Embora a produção agrícola no país centro-americano esteja lentamente melhorando, a avaliação estima que o Haiti vá importar 771 mil toneladas de cereais entre 2010 e 2011, das quais 525 mil toneladas devem ser compradas.

A produção de cereais deve cair para 503.600 toneladas em 2010, 9% abaixo do colhido no ano passado, enquanto a produção de leguminosas deve ser um quinto mais baixa na comparação com 2009, com 148 mil toneladas.

Comparada à colheita de primavera de 2009, a produção de feijão em 2010 foi 17% menor e houve quedas nas colheitas de milho, sorgo e banana-da-terra. "Os níveis de produção de comida poderia estar muito piores", disse Mario Zappacosta, economista da FAO. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
alimentoHaitiONU

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.