ONU aprova equipe de monitoramento para Síria

Por votação unânime, 30 monitores militares desarmados serão enviados ao país

CLARISSA MANGUEIRA, Agência Estado

14 de abril de 2012 | 13h12

O Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) aprovou, em votação unânime, uma resolução para o envio à Síria de uma equipe de monitoramento internacional do cessar-fogo, negociado por Kofi Annan, emissário da ONU e da Liga Árabe para a Síria.

A resolução 2042 aprovou o envio dos primeiros 30 monitores militares desarmados, que devem viajar à Síria dentro de alguns dias. A nova resolução com um mandato completo será necessária para uma missão de vigilância de mais de 200 observadores.  

O documento pede que "todas as partes que garantam a segurança dos observadores sem limitar sua liberdade de acesso", além da permissão do governo sírio para que as organizações humanitárias implementem os compromissos do plano de paz do enviado especial Kofi Annan.

Rússia e China e outros 13 países do Conselho de Segurança da ONU votaram a favor de uma resolução redigida pelas nações árabes e do Ocidente. No entanto, o embaixador russo, Vitaly Churkin, destacou que haveria limites ao tipos de ações que Moscou poderia apoiar: "Por respeito à soberania síria temos sido cautelosos em relação às tentativas destrutivas de interferência externa ou de impor qualquer tipo de solução ilusórias', afirmou.

As informações são da Dow Jones, AFP e Reuters.

Tudo o que sabemos sobre:
ONUSíriamonitoramento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.