ONU aprova força de paz de 26 mil soldados para Darfur

Primeira missão de paz conjunta entre a ONU e a União Africana deve se concretizar até o fim de 2007

Agência Estado e Associated Press,

31 Julho 2007 | 17h14

O Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) aprovou nesta terça-feira, 31, o envio de uma força de paz com 26 mil soldados à região do Darfur, no Sudão, para colocar um final a quatro anos de combates e massacres que deixaram mais de 200 mil mortos.   A força - a primeira missão de paz conjunta entre a ONU e a União Africana - substituirá a 7 mil soldados da União Africana que já estão no Darfur, antes de 31 de dezembro deste ano.    O Conselho exortou a que a missão UA-ONU desenvolva "sua plena capacidade operacional e força efetiva o quanto antes, a partir dessa data."   O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, disse que a "operação histórica e sem precedentes" enviará "um mensagem clara e poderosa" de ajuda ao povo do Darfur.   O conflito no Darfur estourou em 2003, quando a população local, africana, pegou em armas contra o governo central do Sudão, controlado por sudaneses árabes.   O governo retaliou mandando milícias árabes à região, que perpetraram vários massacres, estupros e assassinatos contra a população civil.   Mais de 1 milhão de pessoas tornaram-se refugiadas.

Mais conteúdo sobre:
Darfur ONU Sudão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.