ONU cita violações de direitos humanos na Ucrânia

A Organização das Nações Unidas (ONU) disse em um relatório sobre a situação de direitos humanos na Ucrânia que corrupção, falta de independência no poder judiciário e problemas em eleições livres estavam entre as dificuldades iniciais que resultaram em protestos populares no país, ocorridos entre novembro e fevereiro.

AE, Agência Estado

15 de abril de 2014 | 08h13

Segundo o relatório publicado nesta terça-feira, um total de 121 pessoas, cuja a maioria era manifestante, morreu durante os protestos. Além disso, de acordo com o documento, houve também inúmeros relatos de tortura e maus-tratos contra os ativistas.

O Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos também informou que encontrou alegações críveis de assédio, prisões e tortura arbitrária na Crimeia contra ativistas e jornalistas que não apoiaram o referendo conduzido em 16 de março. A votação colocava em pauta a separação da região frente à Ucrânia e a anexação à Rússia.

O relatório se baseou nas conclusões de Secretário-Geral Adjunto para os Direitos Humanos da ONU, Ivan Simonovic. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Ucrâniacriseonu

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.