ONU cobra dos EUA partilha de poder no Iraque

O secretário-geral da ONU, Kofi Annan, avisou que o Conselho de Segurança dificilmente apoiará uma nova resolução para autorizar o envio de mais tropas ao Iraque se a coalizão encabeçada pelos EUA não aceitar dividir o poder de decisão no país. A campanha americana por mais aliados dispostos a enviar soldados para o Iraque enfrenta um embate difícil no Conselho, que ainda se ressente da decisão americana de ir à guerra sem autorização expressa das Nações Unidas. Annan reiterou que a ONU não contempla a possibilidade de enviar uma força de paz ao Iraque. Mas ?o Conselho pode decidir transformar a operação em uma força multinacional sob mandado da ONU, com outros governos envolvidos?, disse. ?Se não for assim, acho que será muito difícil chegar a uma segunda resolução que satisfaça a todos?.Criar consenso em torno de uma ampliação do pepel da ONU no Iraque será o foco de uma série de reuniões a portas fechadas do Conselho de Segurança, discussões nas capitais de diversos países e com a participação de nações com potencial para fornecer tropas, disseram Annan e o chanceler britânico Jack Straw.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.