ONU concede mais dinheiro para defesa de Karadzic

O presidente do Tribunal Penal Internacional para ex-Iugoslávia, Patrick Robinson, concedeu a Radovan Karadzic mais dinheiro para que ele possa se defender das acusações de ser o mentor das atrocidades sérvias durante a guerra da Bósnia.

AE-AP, Agencia Estado

18 de dezembro de 2009 | 17h43

Robinson disse que a decisão anterior do tribunal da ONU de pagar 4.500 horas de trabalho ao grupo que defende o ex-líder não levou em consideração o tamanho do caso. Ele definiu hoje que Karadzic deve ter direito a 7.500 horas de trabalho legal, o equivalente a 165 mil euros (US$ 236.500).

O julgamento de Karadzic começou em outubro, mas ele boicotou as audiências dizendo que não tivera tempo suficiente para se preparar. O julgamento deve ser retomado em 1º de março.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.