ONU conclui primeiro tratado contra corrupção

A Organização das Nações Unidas acaba de redigir o primeiro tratado global contra a corrupção. O texto proíbe a manutenção no poder de funcionários corruptos e prevê o retorno, aos países de origem, dos ativos roubados. O tratado é uma necessidade de urgência para combater a delinqüência "e salvar economias, pois de outra maneira elas poderiam quebrar", disse Antonio Maria Costa, chefe do escritório da ONU contra a criminalidade.A corrupção "é endêmica em algumas sociedades", manifestou Costa. "Isso tem de terminar, de outra maneira esses países não conseguirão ter desenvolvimento ou desenvolvimento sustentável". O texto, concluído quarta-feira, depois de dois anos de negociações, deverá ser apresentado agora na Assembléia-Geral da ONU antes de ser assinado oficialmente em Mérida, México, entre os dias 9 e 11 de dezembro. Entrará em vigência após ser ratificado por 30 países, processo que pode levar cerca de dois anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.