ONU condena atentado contra mesquita iraquiana e pede moderação

O secretário-geral da ONU, Kofi Annan, condenou o atentado de hoje contra a mesquita xiita de Askariya, na cidade de Samarra (norte do Iraque), e pediu a todas as comunidades iraquianas que atuem com moderação diante desse ato de provocação. Em comunicado, Annan declarou que o atentado tem a clara intenção de "provocar lutas sectárias e minar ainda mais a paz e a estabilidade no Iraque".O atentado não deixou vítimas, mas destruiu a cúpula do santuário. Após o ocorrido, dezenas de mesquitas sunitas de Bagdá foram atacadas, aparentemente por fiéis xiitas que reagiram contra a destruição do santuário de Samarra.A violência tirou a vida de pelo menos seis sunitas, três deles imames, enquanto outro clérigo sunita foi seqüestrado na capital iraquiana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.