Hedayatullah Amid/EFE
Hedayatullah Amid/EFE

ONU condena atentado em Cabul e sobe para 15 o número de mortos

Membros do Conselho de Segurança expressaram sua 'profunda compaixão e condolências' aos familiares das vítimas e ao governo afegão

EFE

06 Janeiro 2018 | 06h57

NOVA YORK - O Conselho de Segurança da ONU condenou, nesta sexta-feira, 05, o "cruel e covarde" ataque terrorista em Cabul, capital do Afeganistão, reivindicado pelo grupo jihadista Estado Islâmico (EI), e subiu o número de vítimas para 15 mortos e 25 feridos.

Os membros do Conselho de Segurança expressaram sua "profunda compaixão e condolências" aos familiares das vítimas e ao governo do Afeganistão, e desejaram uma rápida e completa recuperação aos feridos, segundo um comunicado do órgão.

Um homem-bomba detonou os explosivos que carregava perto das forças de segurança que vigiavam uma manifestação em Cabul enquanto acontecia uma pequena marcha de moradores, e segundo informaram hoje as autoridades afegãs, 13 dos mortos eram policiais.

+++ Bombardeio da coalizão árabe perto da capital do Iêmen mata 32 pessoas

O chefe da polícia de Cabul explicou que as forças de segurança estavam monitorando uma manifestação em apoio a um traficante local que tinha sido ferido em uma recente operação policial, que acabou com a morte de um segurança do criminoso.

A polícia tinha iniciado há duas semanas uma campanha contra a venda de drogas em Cabul, culminando com a prisão de seis comerciantes e o fechamento de 24 lojas.

O Conselho de Segurança da ONU pediu que organizadores e financiadores prestem conta na Justiça e solicitou que todos os estados cooperem ativamente com o governo do Afeganistão. /EFE

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.