ONU condena Israel e pede fim de assentamentos

A Comissão das Nações Unidas(ONU) para os Direitos Humanos, reunida em sua sessão anual emGenebra, condenou hoje o uso desproporcional da força porparte de Israel, e pediu que o governo israelense ponha fim aosassentamentos judeus nos territórios árabes ocupados. Com 50 votos a favor, apenas um contra (EUA) e umaabstenção (Costa Rica), os 53 países-membros da comissão (umestava ausente) adotaram uma resolução apresentada pela Suéciaem nome da União Européia (UE) para pedir ou exigir que cessetotalmente "a política de extensão dos assentamentos judeus"nos territórios árabes sob ocupação israelense. A comissão aprovou - com 28 votos a favor, dois contra(Guatemala e EUA) e 22 abstenções - uma resolução promovidapelos países islâmicos que condena a tortura dos palestinos e o"uso desproporcional e cego da força" por parte de Israel. Finalmente, com 29 votos a favor, dois contra (EUA eGuatemala) e 21 abstenções, a comissão adotou uma resolução arespeito das colinas de Golan, que denuncia os "sofrimentos doscidadãos sírios causados pelas violações de seus própriosdireitos pela ocupação militar israelense". Israel, país observador e sem direito a voto, criticouos textos das resoluções.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.