ONU condena tentativas de desestabilização do Líbano

O Conselho de Segurança da ONU condenou energicamente, nesta quarta-feira, 14, os atentados em Beirute e apoiou a decisão do governo libanês de Fouad Siniora de levar os responsáveis deste ato terrorista à Justiça.Em declaração à imprensa, os 15 membros do CS condenaram o ataque perpetrado contra dois ônibus públicos na capital libanesa, no qual morreram três pessoas, na última terça, 13."O CS acha que este ataque terrorista, ocorrido na véspera do segundo aniversário do assassinato do ex-primeiro-ministro Rafik Hariri, representa mais uma tentativa perniciosa de minar a segurança e todos os esforços para manter a estabilidade do Líbano", diz o documento.O embaixador eslovaco, Peter Burian, na qualidade de presidente rotativo do órgão, leu a declaração, que também expressa condolências aos familiares das vítimas e aos feridos.Burian transmitiu o apoio do Conselho de Segurança ao Líbano por sua determinação de levar à Justiça aos autores, organizadores e patrocinadores deste e de outros atos terroristas."O Conselho reitera sua condenação inequívoca contra qualquer tentativa de desestabilizar o Líbano, razão pela qual continuará ajudando o Governo de Beirute na busca da verdade para encontrar os responsáveis por estes e outros ataques terroristas cometidos no país desde outubro de 2004", destaca.O CS também pediu a todos os partidos libaneses e aos países da região que exerçam a moderação, ajudem a manter a unidade no Líbano e apóiem o governo legitimamente eleito do país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.