ONU confirma 305 mortes e 4.649 casos de cólera no Haiti

OMS treina agentes comunitários para intensificar orientações de prevenção e tratamento

Agência Brasil

29 de outubro de 2010 | 18h45

BRASÍLIA - O Ministério da Saúde do Haiti informou à Organização das Nações Unidas (ONU) que o surto de cólera no país já matou 305 pessoas e atingiu 4.649, sobretudo em quatro municípios - Gonaives, Archaei, Limbe e Mirebalais (os três últimos, vilarejos próximos à capital Porto Príncipe).

Veja também:

linkONU investiga se seus soldados levaram cólera para o Haiti

 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) informou ter acelerado o treinamento de agentes comunitários na região para intensificar as orientações sobre a prevenção e o tratamento da doença.

Nos últimos dias, para evitar a expansão da cólera, foram ampliadas as dosagens de sais de reidratação oral e as recomendações de higiene, como lavagem de mãos e roupa e cuidados na manipulação de alimentos.

Como medida de emergência, a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) determinou a vacinação no Haiti. Também foi exigido que todos os turistas e demais pessoas que sigam em direção ao país sejam informados sobre os riscos potenciais de contaminação, sintomas, precauções e detalhes sobre locais para procurar ajuda.

Vários países cooperam com o Haiti no combate à epidemia. O Brasil enviou uma carga de 4 toneladas de medicamentos e material hospitalar - frascos de hipoclorito de sódio, sais para reidratação oral, soro injetável, luvas e equipamentos para aplicação de soro. Já a Opas mobilizou peritos internacionais - incluindo epidemiologistas, especialistas em comunicação de risco -, laboratórios, fornecimento de água e logística.

Tudo o que sabemos sobre:
cóleraHaitiOMSONUOpas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.